A suspensão a ar se torna cada vez mais popular no mundo e muitos acreditam que a suspensão a ar só serve para facilitar a vida de carros rebaixados, mas na verdade o sistema é bem mais antigo do que qualquer tendência tuning e tem aplicações bem maiores do que regular a altura do seu carro. Você acha que a suspensão a ar é algo recente, se enganaram. Já existe desde os anos 40 quando se buscava uma alternativa para melhorar a estabilidade dos carros de competição no Estados Unidos.

Suspensão a ar 8mm – Kit a ar Light

Mas quais são elas? E, afinal de contas, como alguém teve a ideia de trocar molas por bolsas de ar?

Como surgiu a suspensão a ar?

Resultado de imagem para suspensao a ar

O primeiro sistema parecido com o que damos o nome hoje de suspensão a ar foi patenteado em 1901 por William W. Humphreys que chamou o sistema de “Mola Pneumática para Veículos”. O mesmo consistia em duas longas bolsas longitudinais que percorriam todo o comprimento do automovel e cada uma delas possuia uma válvula de ar.

O sistema não viu utilização prática, porém em 1909 a empresa, britânica Cowey Motor Works introduziu um sistema que usava um cilindro com um diafragma feito de borracha, inflado utilizando uma bomba de bicicleta. entretanto os materiais que encontram-se a disposição na época não eram exatamente de qualidade, e por isso o sistema vazava e necessitava ser inflado com regularidade.

A primeira suspensão a ar confiável a ponto de ter uma utilização prática foi criada pela Firestone em especial para o último protótipo Stout Scarab Experimental, apresentado em 1946, que também foi o primeiro carro com carroceria de fibra de vidro no mundo. O princípio foi o mesmo dos sistemas modernos: quatro bolsas de ar substituíam as molas tradicionais e tinham sua pressão controlada por quatro pequenos compressores relacionados a cada uma das bolsas.

O Stout Scarab jamais veio a ser fabricado, entretanto o sistema de suspensão a ar encontrou utilização práticas em veículos comerciais pouco tempo depois — foi uma boa alternativa para nivelar a altura de rodagem de um veículo pesado, como um caminhão carregado ou um ônibus.

Logo após da introdução da suspensão hidropneumática, que ocorreu em 1954 com o Citroën DS, fabricantes começaram a enxergar na suspensão a ar um equivalente mais barato do que sistema francês. A General Motors, uma das primeiras a entregar a suspensão a ar em veículos comerciais, começou a oferecê-la como item de série no Cadillac Eldorado Broughham em 1957, tornando-se também uma das pioneiras a empregar um sistema em carros de passeio.

Como funciona?

Os sistemas de suspensão a ar atuais consistem, normalmente, das bolsas, tanque de ar, mangueiras e um compressor. Este pode ser controlado através do motorista e/ou por sensores que monitoram a pressão do ar e a altura do carro, ajustando automaticamente a altura e a rigidez da suspensão de acordo com as condições de rodagem. Basicamente, a suspensão a ar é a aplicação de bolsas de material elastômero, normalmente borracha sintética trefilada ou poliuretano, inseridas em conjunto ou substituindo a suspensão mecânica original de um veículo. São apresentadas em diversos formatos, tamanhos e capacidades de carga.

Além do já citado conforto extra ao andar e da capacidade de configurar a carga da suspensão de conforme com a situação, as bolsas de ar eram utilizadas por pilotos de stock car americanos na década de 50 para obter mais aderência nos circuitos ovais — com bem mais pressão nas bolsas que ficavam do parte de fora do circuito oval, a inclinação da pista era compensada pela diferença de altura e rigidez entre os dois lados do carro.

Há pouco tempo a suspensão a ar passou a ser instalada em veículos para fins estéticos — obteve um stance bastante agressivo sem, entretanto ficar preso em uma altura escandalosamente baixa — ou de desempenho, proporcionando a possibilidade de adequar a carga da suspensão apenas regulando a pressão das bolsas de ar.

Entretanto também existem alternativas para carros com eixo de torção e feixes de molas, normalmente consistindo em retirar algumas lâminas e substituí-las por bolsas. E até migrar para um sistema multi braço (algo mais caro e trabalhoso). Você também pode regularizar seu carro com suspensão a ar, rosca ou fixa.

Outra aplicação moderna da suspensão a ar nos veículos, como os carros populares atuais, que usam o sistema remoto para controlar automaticamente a altura de rodagem de acordo com o modo de condução selecionado.

 

Ao prender o ar, o automovel levanta e quando o sistema é acionado outra vez. o ar é jogado de dentro das bolsas para fora, fazendo dessa forma, com que o veículo se rebaixe por completo. Existe a necessidade de um sistema que ajuste a altura de rodagem, você encontra kit a ar Light – 8mm – Sistema Bluetooth com 3 alturas . É a valvula niveladora, que preferencialmente pode ser eletrônica, pois o condutor dificilmente poderá fazer essa regulagem.

Agora que você sabe como é a suspensão a ar, que tal assinar a nosso newsletter? Você terá acesso a mais conteúdo específicos e exclusivos para o seu carro.

Estamos on-line CHAT e WHATSAPP
Tebão Suspensões Especiais

Contato: (11) 4478-2070 
?WhatsApp: (011) 9.5655-1419


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *